Largo São Bento – Patéo do Colégio – Data 1927 – Fotógrafo Caio P. Barreto

Quem acumula anos muitas vezes guarda não apenas cenas e histórias preciosas em álbuns de retrato. Em São Paulo, uma ótima iniciativa permite que quem guarda fotos em casa de até 1980, que mostrem ruas, praças, casas e prédios, possa inserir o material em um mapa virtual coletivo e ajudar a contar a história da sua cidade.

A Multispectral Mapas Digitais, especializada na produção de mapas digitais para busca de endereços e rotas no Brasil, abriu seu principal site –  – para qualquer pessoa inserir fotos antigas de  São Paulo, Guarulhos, Osasco e Taboão da Serra, além de  Santo André, São Bernardo e São Caetano, Diadema, Mauá e Ribeirão Pires.

O projeto – Memória Paulista – resultará em um gigantesco álbum virtual montado pela população, com imagens antigas de acervos pessoais, tiradas de lugares. Muitos desses lugares estão hoje completamente transformados ou mesmo deixaram de existir.  Serão resgatados pelo belo e importante projeto. Em breve a novidade será disponibilizada, também, no Facebook.

Especializada em fotos aéreas, a empresa já oferecia a visualização de imagens aéreas dessas cidades, de 1958 a 2008, para que o internauta pudesse perceber as profundas transformações ao longo dos anos.

“Desta vez, convidamos a população a resgatar pelo portal a história da cidade, com imagens guardadas como lembranças nos álbuns de família”, diz Wagner Pacífico, diretor de Marketing da Multispectral, empresa paulistana e 100% nacional, que tem cerca de 3 mil municípios digitalizados no País e fornece mapas para monitoramento de veículos e empresas de logística, telecomunicações e engenharia, além de projetos de marketing e navegação GPS.

O cadastro para inserção das fotos no site é gratuito. Basta informar o nome completo, e-mail e criar uma senha. Também não há limite de fotos a serem postadas. A recomendação é que as fotos tenham no máximo 50 MB e sejam datadas até 1980. No site, há um mapa aéreo das cidades, onde o usuário deverá identificar o local referente à foto com o nome da rua, bairro e cidade. Automaticamente, a foto será inserida no local escolhido e com o nome que o internauta fez a postagem.

“Os jovens poderão visualizar o passado e a evolução de cada pedaço da sua cidade. Já os mais velhos poderão dividir histórias e lembranças. É uma ferramenta para contribuir e usufruir, dividir sentimentos e saudades”, diz Pacífico.

 

Curta e compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS