O Cine Autorama, projeto de cinema ao ar livre que retoma o modelo do charmoso drive-in, onde as pessoas assistem aos filmes no conforto dos próprios carros, exibe quatro filmes no próximo final de semana (sábado e domingo), no Continental Shopping. A programação procura mesclar filmes retrô, produções atuais e trazer também uma programação dedicada as crianças. De outubro a dezembro serão realizadas um total 16 sessões no estacionamento do shopping, com duas sessões de filmes diferentes, aos sábados e domingos, a cada duas semanas. A exceção será a última semana, dias 9 e 10 de dezembro, quando no sábado serão exibidos três filmes e no domingo apenas um. As próximas sessões do evento estão marcadas para os dias 25 e 26 de novembro. No sábado às 19h45, será exibido o filme “Os Garotos Perdidos”, do diretor Joel Schumacher; e às 22h começa o clássico “O Mágico de Oz”, dos diretores Victor Fleming, Richard Thorpe e King Vidor. No domingo, serão exibidos, às 19h45, “O Rei Leão”, dos diretores Rob Minkoff e Roger Allers; e  às 21h30, Jumanji, do diretor Joe Johnston.

 

O Rei Leão é uma das grandes atrações do Cine Autorama

O Rei Leão é uma das grandes atrações do Cine Autorama

O Cine Autorama, projeto itinerante de cinema ao ar livre, que retoma o modelo do charmoso drive-in, onde as pessoas assistem aos filmes no conforto dos próprios carros, lançou na cidade de São Paulo o conceito de cinema Pop-up. A cada três meses, um espaço exclusivo será selecionado para se tornar uma sala de cinema ao ar livre. De outubro a dezembro, acontece a temporada de estreia, com um total de 16 sessões no Continental Shopping (av. Leão Machado, 100, no Jaguaré, quase na divisa com Osasco), onde o Cine Autorama começou, em 2015.   O evento ocorre de duas em duas semanas, com duas sessões aos sábados e duas aos domingos (a exceção será na última semana, dias 9 e 10 de dezembro, quando no sábado serão exibidos três filmes e no domingo apenas um). As próximas sessões do evento estão marcadas para os dias 25 e 26 de novembro. No sábado às 19h45, será exibido o filme “Os Garotos Perdidos”, do diretor Joel Schumacher; e às 22h começa o clássico “O Mágico de Oz”, dos diretores Victor Fleming, Richard Thorpe e King Vidor. No domingo, serão exibidos, às 19h45, “O Rei Leão”, dos diretores Rob Minkoff e Roger Allers; e  às 21h30, Jumanji, do diretor Joe Johnston.

O resgate do cine-drive

O resgate do cine-drive

A organização do projeto anuncia que haverá uma grande novidade para a exibição de “O Magico de Oz”. Serão duas opções de áudio: a trilha original ou a sincronia com o álbum Dark Side of the Moon, do Pink Floyd. O valor do ingresso é de R$ 35,00 por pessoa (R$ 17,50 a meia-entrada). Mas há o “ingresso promocional” de R$ 50,00 por veículo, independentemente do número de pessoas que estiverem dentro do carro. Os ingressos podem ser adquiridos com antecedência pelo site www.cineautorama.com.br.

“Nos tempos em que filmes podem ser assistidos em casa em televisores de alta definição ou nos mais diversos lugares através de tablets e celulares, o encanto do cinema drive-in vem sendo resgatado”, conta Marco Costa, da Brazucah Produções, idealizador e diretor do projeto, acrescentando que a programação procura mesclar filmes retrô, produções atuais e trazer também uma programação dedicada as crianças.

Cena de "O Mágico de Oz"

Cena de “O Mágico de Oz”

Este ano, o Cine Autorama saiu pela primeira vez do estado de São Paulo. Visitou em maio e junho cinco cidades do interior do Rio Grande do Sul Erechim, Santa Rosa, Três Passos, São Borja e Lajeado – e depois percorreu 10 cidades do Interior paulista – Agudos, Guaíra, Guarujá, Pederneiras, Penápolis, Promissão, Pontal, São Manuel, Serrana e Sertãozinho. Em setembro e primeira semana de outubro, o projeto visitará cinco cidades gaúchas: Campo Bom, Novo Hamburgo, São Leopoldo, Canoas e Gravataí.

Mesmo com um pé fincado na nostalgia, o Cine Autorama tem o outro pé na modernidade. A equipe percorre o Brasil em uma moderna van, equipada com projetor de alta luminosidade, e na exibição dos filmes o áudio é transmitido de forma inovadora: através de uma estação de rádio FM. “Basta ligar o rádio do carro ou mesmo sintonizar através do smartphone”, conta Marco Costa. Além disso, a exibição pode ser realizada em qualquer clima, mesmo com frio e chuva. “Nossa estrutura lembra muitas vezes a de um circo, já que montamos tudo rapidamente, em um único dia. As pessoas ficam encantadas quando veem surgir o telão, inflável, de 14X10 metros”, acrescenta o diretor.

Em todos os eventos há uma apresentação surpresa na abertura. Também será possível curtir a rádio “Rockerama”, comandada pelo DJ Pio (Giro Discos). Outra atração: há sempre um Food Truck convidado, assim como venda de pipoca e bebidas.

O Cine Autorama é montado em espaços amplos que comportam, entre 50 e 200 carros. Na chegada, após passarem por um pórtico de entrada, o público (formado por casais e famílias inteiras) são recepcionados por promotores que oferecem orientações e a programação. Se o espectador precisa de mais alguma informação ou ajuda, basta ligar o pisca-alerta, que logo um monitor vai até o carro.

De acordo com Marco Costa, a escolha dos filmes passa por uma análise criteriosa. “O conceito da curadoria é selecionar filmes que tragam alguma memória afetiva e nostálgica que reforce o próprio sentimento de resgate que existe no projeto.”

A receptividade aos filmes tem sido excelente. Na etapa gaúcha, uma pesquisa de avaliação feita entre os frequentadores, apresentou resultados impressionantes: Ótimo: 88,48%; Bom: 9,72%; Regular: 0,45%; Ruim: 0%; e Muito Ruim: 1,35%”. De acordo com o diretor do projeto, cerca de 73% do público preenche o formulário de avaliação.

 

Uma breve história do Cine Autorama

 

O som do filme vem pelo rádio do carro

O som do filme vem pelo rádio do carro

O projeto foi iniciado em 2015, em parceria com o Shopping Continental.  Foram realizadas 16 sessões ao longo de dois meses, como evento especial de aniversário do shopping. Foram exibidos filmes como “E.T – O Extraterreste”, “Os Caças-Fantasmas” e “Titanic”.  Durante o período, estiveram no local cerca de 1.120 carros e 2.800 pessoas.

Em 2016, o Cine Autorama participou do circuito CPFL Cultura e Arte. Foram 40 sessões em 20 cidades no interior de São Paulo, ao longo de quatro meses: Altinópolis, Avaré, Barretos, Bebedouro, Brodowski, Capivari, Hortolândia, Ibitinga, Itapira, Ituverava, Jaú, Matão, Mirassol, Mococa, Monte Alto, Orlândia, Paulínia, São Joaquim da Barra, São José do Rio Preto e Taquaritinga. Cerca de 2.260 carros e 5.600 pessoas compareceram.

Este ano foi o primeiro em que o Cine Autorama saiu do estado de São Paulo. Foram visitadas dez cidades do interior de São Paulo e cinco cidades do interior do Rio Grande do Sul (outras cinco cidades estão recebendo no Cine Autorama no final de setembro e início de outubro). A expectativa é que nos dois estados, São Paulo e Rio Grande do Sul, a programação seja assistida por um total de 7.500 pessoas. “A ideia é despertar a curiosidade do público, resgatando o cinema drive-in e, claro, o interesse para o próprio Cinema. No final, queremos que as pessoas aproveitem e se divirtam com essa experiência nostálgica”, diz o diretor.

 

Uma breve história do Drive-in

 

Assim como acontece em relação ao resgate dos LPs, em diversos países têm surgido projetos e movimentos relacionados do cinema Drive-in. Nos Estados Unidos, empresas e sociedade têm realizados campanhas para salvar a extinção e resgatar esse modelo de exibição que faz parte da memória afetiva do país e que nas décadas de 1930 e 40 contava com o incrível número de quatro mil lugares de exibição e que continuou forte até a década de 70.

Pórtico de entrada para o grande evento

Pórtico de entrada para o grande evento

No Brasil, o cinema Drive-in chegou com força na década de 60 e teve seu apogeu nos anos 70. Em São Paulo, um dos lugares mais conhecidos era o Chaparral, inaugurado em 71, no bairro da Penha. Também foram muito conhecidos o Snob’s Auto Cine (68), na avenida Santo Amaro. E o Moon Auto Cine (70), localizado na avenida Interlagos.

Ao contrário dos Estados Unidos, os drive-in no Brasil tiveram pouca longevidade, já que na década de 70 com as transmissões via satélite e o surgimento da televisão a cores fortaleceram demais a televisão.  Muitos drive-in fecharam. Outros tantos se tornaram motéis e aos poucos a ideia de ida ao drive-in deixou de ser associada a um programa cultural e familiar.

Nos últimos anos, também no Brasil o resgate do drive-in tem acontecido.  “Descobriu-se que está na memória afetiva até de quem nunca assistiu a um filme em um drive-in, mas já assistiu alguma referência a ele em algum filme antigo ou mesmo em um desenho animado, como os Flintstones”, analisa Marco Costa, sócio da Brazucah Produções e diretor do projeto Cine Autorama, que entra em 2017 em seu terceiro ano.    “O objetivo do projeto de resgatar o conceito e a memória original desses espaços de exibições de filmes, movimento que está em ascensão no País. É fascinante saber que o Drive-in Chaparral voltou a realizar sessões, em parceria com o SESC Osasco, no estacionamento da instituição e tem sido um grande sucesso de público. Há outras iniciativas que também podem ser destacadas, como o Cine Drive-in de Brasília. Felizmente, o Cine Autorama cresce a cada ano. Estaremos agora em várias cidades de São Paulo e Rio Grande do Sul e a previsão é que em 2018 nosso projeto viaje para ao menos cinco estados do País”, conta Marco Costa.

 

 

Veja algumas curiosidades sobre o Cine Autorama

 

* Foram realizadas duas sessões voltadas a fanáticos por carros antigos. Nesses eventos foi exibido o documentário “Nutz – Loucos por Carros”, de Dino Dragone. Uma mulher foi de van com os pais mais velhinhos e os três filhos e seu marido foi de carro, para todos terem a oportunidade de ver o filme. Ela abraçou a produção do Cine Autorama e falou que realizou um sonho. Isso foi em Hortolândia-SP

*As pessoas vão assistir aos filmes nos mais diferentes trajes. Desde gente que vai elegante, como se fosse a um cinema no Shopping ou mesmo a um teatro, a pessoas que vão despojadas. Na cidade de Jaú, um espectador foi de pijama!;

*Em São José do Rio Preto, a produção foi procurada por um senhor que fazia questão de se apresentar. Ele contou que trabalhou no cinema drive-in “Auto Cine Aquarius”, nos anos 80. Estava extremamente feliz e até emocionado por mostrar ao filho como era essa experiência;

*As pessoas vão ao Cine Autorama nos mais variados veículos. Em Capivari, aconteceu uma cena inusitada: um casal foi assistir ao filme de charrete;

*Embora exista comida para ser consumida no próprio local do drive-in, algumas pessoas levam lanches de casa, como pizzas e sanduíches.

*Lajeado, no Rio Grande do Sul, recebeu o maior público da temporada 2017 do Cine Autorama. Em uma única sessão foram contabilizados 137 carros e 345 pessoas.

*Em todos os eventos haverá uma apresentação surpresa na abertura. Também será possível curtir a rádio “Rockerama”, comandada pelo DJ Pio (Giro Discos). Outra atração: sempre haverá um Food Truck convidado, assim como venda de pipoca e bebidas.

*No dia 25 de novembro, às 22h, haverá uma grande novidade para a exibição do clássico “O Mágico de Oz”. O público terá duas opções de áudio: a trilha original ou a sincronia com o álbum Dark Side of the Moon, do Pink Floyd.

 

 Sobre a Brazucah

 

A Brazucah é uma produtora cultural e agência de comunicação que tem como objetivo a formação de público para o cinema brasileiro.

Desde 2002 no mercado de cinema, a Brazucah já realizou, em seus diferentes projetos, ações de divulgação para mais de 120 filmes dos mais diferentes perfis, como “Gonzaga – de pai pra Filho”, de Breno Silveira; “Raul – o início, o fim e o meio”, de Walter Carvalho;  “Xingu”, de Cao Hamburguer; e “Uma Noite em 67”, de Ricardo Calil.

Como produtora cultural, a Brazucah desenvolve projetos culturais com foco em cinema brasileiro e sua democratização em parceria com organizações, empresas e marcas.  Seus projetos em conjunto  já realizaram mais de 1500 eventos  para um público superior a 200 mil espectadores. Além do Cine Autorama, se destacam projetos como o Cinesolar e o CineB.

 

 

 

Roteiro dos Filmes do Cine Autorama

 

Local: Continental Shopping, à av. Leão Machado, 100, no Jaguaré.

Preços: R$ 35,00 por pessoa (R$ 17,50 a meia-entrada). Também há o preço promocional de R$ R$ 50,00 por veículo (com número ilimitado de passageiros).

Onde comprar: os ingressos podem ser adquiridos com antecedência pelo site www.cineautorama.com.br

 

 

Dia 25 de novembro, sábado

 

19h45

Os Garotos Perdidos

Sinopse: Os irmãos adolescentes Michael e Sam se mudam com a sua mãe para uma pequena cidade no norte da Califórnia. Enquanto o jovem Sam encontra o par de almas gêmeas nerds Edward e Alan, o angustiado Michael logo se apaixona por Star, que é escrava de David, o líder de uma gangue local de vampiros. Sam e seus novos amigos embarcam na missão de salvar Michael e Star dos mortos-vivos.

Diretor: Joel Schumacher

Ano: 1987

Duração: 1h38min

Classificação Etária: 14 anos

 

22h

O Mágico de Oz*

Sinopse: Dorothy é uma garota que vive com os tios em uma fazenda no Kansas. Mas por causa de um ciclone, ela e seu cãozinho Totó, são levados para a terra lendária de Oz. Na Cidade Esmeralda, ela trilha a mais famosa estrada da história do cinema: a estrada dos Tijolos Amarelos. Enquanto procura o caminho de volta para seu lar, Dorothy acaba conhecendo grandes amigos, como o Espantalho, o Homem-de-Lata e o Leão Covarde. E descobre que está num mundo de sonhos que viram realidade, de florestas encantadas e recheadas de maravilhosas canções.

Diretores: Victor Fleming, Richard Thorpe e King Vidor

Ano: 1939

Duração: 1h52min

Classificação Etária: Livre

*Haverá uma grande novidade para a exibição de “O Magico de Oz”. Serão duas opções de áudio: a trilha original ou a sincronia com o álbum Dark Side of the Moon, do Pink Floyd

 

Dia 26 de novembro, domingo

 

19h45

O Rei Leão

Sinopse: Simba é um alegre filhotinho de leão que “já quer ser rei”, mas o seu maligno tio Scar tem planos de assumir o trono e, por isso, força o sumiço de Simba. Sozinho e sem ter para onde ir, não demora muito para Simba se juntar às aventuras do engraçado Timão, um suricato, e seu grande amigo Pumba, um javali. Depois de adotar uma vida livre de preocupações, o estilo “Hakuna Matata”, Simba ignora suas responsabilidades reais até descobrir seu destino, o que o faz retornar às terras do reino para reivindicar seu lugar no “Ciclo da vida”.

Diretores: Rob Minkoff e  Roger Allers

Ano: 1994

Duração: 1h29min

Classificação Etária: Livre

 

21h30

Jumanji

Sinopse: Alan Parrish desapareceu quando era menino e ninguém acredita na história de seu amigo de que ele foi sugado por um jogo. Vinte e seis anos depois, duas crianças acham o jogo no sótão e, quando começam a jogar, Alan é libertado. Mas o jogo ainda não acabou e Alan precisa terminar antes de ser realmente libertado.

Diretor: Joe Johnston

Ano: 1995

Duração: 1h44min

Classificação Etária: Livre

 

Dia 9 de dezembro, sábado

(Mostra especial “Noite do Terror”)

 

20h

Os Fantasmas se Divertem

Sinopse: Depois de morrerem em um acidente de carro, Bárbara e Adam Maitland se encontram presos, assombrando sua antiga casa. Quando uma nova família e sua filha adolescente, Lydia, mudam para a residência, o casal de fantasmas tenta, sem sucesso, assustar os novos moradores. Suas tentativas de assombração atraem um espírito espalhafatoso, cuja ajuda se torna perigosa tanto para o par de almas, quanto para a inocente Lydia.

Diretor: Tim Burton

Ano: 1988

Duração: 1h 32min

Classificação Etária: Livre

 

22h

Pânico

Sinopse: Sidney Prescott começa a desconfiar que a morte de dois estudantes está relacionada com o falecimento da sua mãe, há cerca de um ano. Enquanto isso, os jovens da pacata cidadezinha começam a receber ligações de um maníaco que faz perguntas sobre filmes de horror. Quem erra, morre. As perguntas seguem uma lógica que será desvendada numa grande festa escolar.

Diretor: Wes Craven

Ano: 1996

Duração: 1h 51min

Classificação Etária: 14 anos

 

00h15 (o filme começa aos 15 minutos do dia 10)

A Hora do Pesadelo

Sinopse: Freddy Krueger foi queimado vivo e agora está de volta com desejo de vingança. O homem deformado com garras de aço ataca um grupo de adolescentes em seus pesadelos e, para escapar, suas vítimas precisam acordar.

Diretor: Wes Craven

Ano: 1984

Duração: 1h41min

Classificação Etária: 18 anos

 

Dia 10 de dezembro, domingo

 

20h

Monstros S.A.

Sinopse: A maior fábrica de monstros do mundo conta com James Sullivan, um dos monstros mais assustadores que tem o pelo azul e chifres, e também com seu assistente e melhor amigo Mike, que é um monstro verde de um só olho. Ambos têm o trabalho de assustar crianças até que conhecem uma garotinha chamada Boo.

Diretores: Pete Docter, Lee Unkrich

Ano: 2001

Duração: 1h 32min

Classificação Etária: Livre

 

*Em todos os eventos haverá uma apresentação surpresa na abertura. Também será possível curtir a rádio “Rockerama”, comandada pelo DJ Pio (Giro Discos). Outra atração: sempre haverá um Food Truck convidado, assim como venda de pipoca e bebidas.

 

Curta e compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS