por Airton Gontow

 

Claro que toda a derrota dói. Perder as chances do título e ainda ser humilhado,  levar de 7 a 1 em casa, é uma tortura. Mas sempre dá para juntar os cacos e buscar lições para os próximos anos. A derrota em 50, de virada, para os uruguaios, foi fundamental para o Brasil, perdedor histórico, iniciasse sua incrível trajetória de cinco títulos mundiais. Por isso,  escrevo aqui, ainda atordoado, algumas reflexões sobre o lado bom da derrota.

1) Ninguém vai dizer que o futebol melhora sem o craque, que Neymar prejudicava o time…que sem um protagonista a Seleção joga melhor;

2) Ninguém mais falará que o Thiago Silva é um bundão porque chorou e que o David Luiz é que deveria ser o capitão do time porque tem mais raça e grita mais alto. Onde estava o novo capitão na hora do apagão geral da equipe?

3) Voltaremos a procurar um 10.  O último grande jogador que tivemos com a função clássica do 10 foi o Alex, que não foi convocado para nenhuma Copa;

4) Felipão e Parreira vão se aposentar. Ao menos da Seleção Brasileira. Nunca gostei dessa parceria. Já escrevi algumas vezes que não entendia a presença do cerebral Parreira, que não conseguiu dar padrão à melhor geração brasileira das últimas décadas (em 2006), participando do planejamento da equipe. Esse também não era o time que eu preferia. Gostaria de ver o Brasil sem um centroavante fixo e para hoje que um time mais cauteloso. Ainda assim nunca deixei de crer no “sexto sentido” do Felipão, que em 2002 acreditou no Ronaldo e no Rivaldo lesionados; e nos limitados Edimilson e no Kleberson. Mas aprovei a convocação para a Copa, com exceção do Henrique (eu colocaria o Miranda). E hoje vibrei quando vi que Felipão tinha escalado o Bernard. Achei que a “aura” do Felipão triunfaria. Foi, assim como toda a escalação, uma catástrofe. Acho, porém, que levaríamos uma surra com qualquer time e qualquer convocação.

5) Nenhum imbecil dirá mais que a Copa foi comprada (ao menos pelo Brasil….);

6) Nenhum oportunista de plantão, torcedor ou jogador irá vociferar na hora da vitória contra a imprensa, que não acreditou, que criticou o time, que não é patriota, etc, etc e etc;

7) Não aparecerá nenhum cretino fazendo pregação religiosa, dizendo que foi Deus que quis o título brasileiro, que o Todo Poderoso se preocupa muito com os resultados das partidas de futebol;

8) Não consegui comprar ingresso no site da Fifa para assistir ao jogo de hoje.

Curta e compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS