Após a exibição, o professor, sociólogo e jornalista René Decol, doutor em Demografia pela Unicamp, fala sobre o filme e debate com o público, com a mediação do multicultural José Luiz Goldfarb. O evento, que acontece sempre no primeiro domingo de cada mês, está marcado para 2 de fevereiro, das 16h às 19h. É o primeiro #CineCiência de 2014. A entrada é franca.

 

Cena marcante do filme

Dentro do Núcleo de Redes Sociais do Museu da Imagem e Som (MIS), de São Paulo,  a #RedeMIS  faz no dia 2 de fevereiro, domingo, das 16h às 19h,  o primeiro evento de 2014 do ciclo #CineCiência, série de apresentações de filmes, seguidas de debates, abordando a interface entre o Cinema e a Ciência.  O filme exibido será La Guerre du Feu (“A Guerra do Fogo”), produção franco-canadense, de 1981, com 100 min, dirigido por Jean-Jacques Annaud, com elenco formado por nomes como Rae Dawn Chong (Ika), Ron Perlman (Amoukar), Everett McGill (Naoh), Nicholas Kadi (Gaw) e Joy Boushel (integrante da tribo Ulan). Após o filme, o professor, sociólogo e jornalista René Decol, doutor em Demografia pela Unicamp, fala sobre o filme e debate com o público, com a mediação do multicultural José Luiz Goldfarb, coordenador da #RedeMIS. A entrada é franca.

O escritor Anthony Burgess (autor de “Laranja Mecânica) e Desmond Morris (zoologista, etimologista e pintor surrealista) foram responsáveis pela linguagem especial criada especialmente para o filme, que conta uma história anterior ao uso da língua de maneira universal, onde a linguagem corporal tem um forte apelo.

O filme foi elogiado por público e crítica e recebeu dez premiações, entre elas o Oscar de Melhor Maquiagem (em 83). Além disso, foi indicado para o Globo de Ouro de Melhor Filme em Língua Estrangeira (em 83).

A história acontece no período paleolítico e tem destaca dois grupos de hominídeos. O primeiro (tribo Ulan) não fala e se comunica através de gestos e grunhidos e não domina a técnica do fogo. O outro grupo (tribo Ivaka) é mais evoluído e tem comunicação e hábitos mais complexos como, por exemplo, a habilidade para fazer fogo.

O contato entre os grupos ocorre quando o fogo da tribo Ulan é apagado em um guerra – de disputa pela posse do fogo – contra uma terceira tribo de hominídeos ainda mais primitiva.

Desesperada, a tribo Ulan designa três membros para iniciar uma jornada para trazer uma nova chama para o grupo. No percurso, encontram um grupo de canibais e acabam resgatando uma mulher, Ika, que faz parte do grupo mais evoluído.

Ika transmite conhecimento a seus libertadores 

O contato com Ika é enriquecedor. Os três caçadores do fogo aprendem muitas novidades, como a linguagem, a técnica do fogo, o sorriso, a construção de cabanas, a pintura corporal, o uso de novos ferramentas e, até mesmo, em uma belíssima cena, um diferente modo de se reproduzir.

Ao final, eles levam para a tribo Ulan a “nova” chama. Mas, mais do que isso, levam algo ainda mais importante: o Ciência, o conhecimento…

 

Sobre o #CineCiência

Os encontros do #CineCiência acontecem desde março de 2013, no primeiro domingo de cada mês, sempre com a apresentação de um clássico, comentado por um especialista na área científica em questão e com a mediação de José Luiz Goldfarb, coordenador da #RedeMIS. O debate é sempre transmitido via Twitter, permitindo que pessoas que conheçam o filme e o tema, mas que não estão presentes no MIS, também possam participar do evento.

Lançada em 2010, a #RedeMIS, núcleo de atividades voltadas para a difusão e debate sobre as redes sociais, já realizou quase uma centena de oficinas sobre o uso e aplicação do Twitter em diversas áreas de atuação. Organizou calorosos debates sobre o significado e consequências das novas mídias digitais nas vidas pessoais e profissionais. “Um ponto esteve sempre em evidência em nossa experiência: o caráter multifacetado no novo mundo que se apresenta no horizonte”, diz Goldfarb. “E foi justamente buscando desenvolver este conceito que lançamos o ciclo #CineCiência, que visa estabelecer um diálogo entre diversas atividades humanas, como a interface entre a Sétima Arte e a Ciência”, completa Goldfarb.

De acordo com o coordenador da #RedeMIS, é possível conhecer como diretores levaram para a telona o fantástico das novidades científicas e tecnológicas.

 

Sobre o debatedor René Decol

Professor, sociólogo e jornalista, René Decol possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1982), metrado em Sociologia pela Fordham University de Nova York (1991), doutorado em Demografia pela Unicamp (1999) e pós-doutorado pela Cebrap (2005). Foi professor da Fecap e dos cursos de MBA do IPT/USP.

Sobre o mediador José Luiz Goldfarb

Bacharel em Física (USP), mestre em Filosofia e História da Ciência (McGill University, Canadá), doutor em História da Ciência (USP), vice-coordenador do Programa de Estudos Pós-Graduados em História da Ciência, presidente da Cátedra da Cultura Judaica e coordenador do Twitter, na PUC-SP. É Curador do Prêmio Jabuti, presidente do Conselho da Associação Amigos do Museu Judaico de São Paulo, assessor de Comunicação e de Redes Sociais da Associação Brasileira ‘A Hebraica’ de São Paulo. É consultor de programas de incentivo à leitura, de projetos do terceiro setor, e de desenvolvimento de ações sociais e educacionais no Twitter e coordenador do projeto #RedeMIS do Museu da Imagem e do Som de São Paulo.

 

Ficha Técnica

Nome: #CineCiência (filme e debate)

Filme: A Guerra do Fogo (100 min), França e Canadá, 1981, dirigido por Jean-Jacques Annaud, com elenco formado por nomes como Rae Dawn Chong (Ika), Ron Perlman (Amoukar), Everett McGill (Naoh), Nicholas Kadi (Gaw) e Joy Boushel (integrante da tribo Ulan);

Quando: todo o primeiro domingo de cada mês, a partir das 16h (a previsão é que o evento termine por volta das 19h);

Exibição: dia 2 de fevereiro.

Especialista convidado para o dia 2: René Decol, professor, sociólogo e jornalista, doutor em Demografia pela Unicamp.

Mediador: José Luiz Goldfarb, coordenador da #RedeMIS

Onde:  Auditório LabMIS do Museu da Imagem e do Som (MIS), na avenida Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo – tel: 11-2117-4777 – www.mis.sp.org.br

Número de lugares:  60

Entrada: franca (retirada do ingresso uma hora antes do início do filme).

Professor:  José Luiz Goldfarb

Público-alvo: Pessoas apaixonadas por Ciência e Cinema, assim como estudantes de Letras e de Jornalismo, jornalistas e pessoas interessadas em debater mídias sociais.

Inscrições: 11-2117-4777, ramal 402

Estacionamento conveniado: R$ 8,00 (desde que a pessoa carimbe o estacionamento na recepção).

Acesso e elevador para cadeirantes

Ar-condicionado: sim

Realização: #RedeMIS

Apoio: Fundação Santa Maria

 

 

 

 

Curta e compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS